InicioBiografiaEspetáculosHerman RespondeEntrevistasVídeosFotosChatFãs
Segunda-feira, 5 de Janeiro de 2009
Respostas do Herman

Olá, o meu nome é ricardo leite, como se poderá depreender pelo assunto da mensagem. tenho 23 anos, sou actor e humorista. até á bem pouco tempo era completamente desconhecido em todo o mundo, até mesmo em portugal. engraçado como os tempos mudam, agora sou conhecido no brasil, se bem que em portugal ninguem saiba de nada, penso que por puro desinteresse do país. este e-mail é, mais que qualquer outra coisa, um pedido de "uma mãosinha". vim para o brasil faz uns dois meses, estive um mês no rio de janeiro onde todo o carioca é antipatico e frio, muito similar ao portugues que se encontra em... portugal. foi então que, coisa de um mês atrás, apanhei um autocarro e rumei á bela cidade de s. paulo. entrei em contacto com alguns comediantes de cá (da stand-up comedy entenda-se) falando que eu fazia stand-up em portugal e que seria um privilégio apresentar-me com eles. tal aconteceu e eu fui bem recebido, refreio-me de dizer que fui um exito, mas digo-o sem falsas modéstias, que fui muito bem recebido. estreei-me cá em s. paulo dia 22 de junho e desde aí que tenho a minha agenda com espectáculos, por diferentes cidades do país, cheia até meados de agosto. o tipo de ajuda que eu pretendo é coisa pouca, sei que o herman travou conhecimento com o Jô soares, entre outras pessoas cá e poderia ser interessante eu conseguir  esses contactos, para da mesma forma que escrevi este e-mail, poder molestar mais algumas pessoas a apoiar este pequeno rapaz de 23 anos que nasceu no porto num bairro degradado e que agora se encontra no brasil, em tournê, passando por hoteis mais ou menos maravilhosos, com companhias, isso sim, excepcionais! só sou eu que estou a fazer isto e não uma especie de produtora ou secretária, porque para ser franco, nunca tive esse tipo de apoio e sempre recorri á minha falta de embaraço e sinceridade para pedir ajuda a seja quem for. se for viável este e-mail chegar ás mãos do 'senhor' herman josé, será um prazer obter uma resposta dele para esta mesma conta de e-mail de que envio. caso contrário, se este e-mail se perder por entre dezenas, quiçá centenas de e-mails que são enviados todos os dias, não existe problema, restará manter a postura e seguir mais uns tempos sozinho... a esperança é alarve para quem não tem muitas esperanças de nada e se guia muito pela sorte. melhores comprimentos a quem seja que faz o rastreio deste e-mail e se pelo menos esta historia provocou um pouco de curiosidade, pode visitar o meu blog:

www.ricardo-leite.blogspot.com

ou então responder-me e fazer uma boa acção a um compatriota que, tal como muitos outros, só obtem reconhecimento no exterior.

um forte abraço, ou um carinhoso beijo, mediante o receptor da mensagem.

 

Pequeno / grande rapaz de 23 anos, desejo-te as maiores felicidades... Não tenho qualquer contacto com os meu pares no Brasil. O mais certo é eu meter-te uma cunha a ti daqui a uns tempos ! Boa sorte !

 

Caro Herman, sou um jovem arquitecto portugues a residir em Barcelona e tenho um interesse enorme pela radio e televisao. Nunca na vida estive metido nem numa nem noutra, mas há qualquer coisa aqui dentro, que todos os dias a toda a hora me diz para tentar. Nao quero passar a vida toda a pensar no que poderia ter feito e nao fiz, por isso aqui estas tu a ler o meu e-mail. Nao faço ideia como se processa, onde poderia estudar, praticar ou coisa parecida mas quero tentar, tenho de tentar. Tu que és o gajo que mais malta descobriu (nao, nao estou a espera que me descubras) por esse nosso país, tens que me ajudar. Mandei um mail ao Fernando Alvim a saber o que fazer em relaçao ao mundo da radio e tive umas boas recomendaçoes e conselhos, praticar, praticar e praticar. Agora, o que eu nao vejo é como algum dia vou chegar a estar em frente a uma camera. Do que sei desse mundo longínquo que é o teu, ou se começa pelo teatro, ou por um curso superior (no caso da televisao em geral) ou nao sei, nao faço ideia como la chegar. É aqui que te peço o teu conselho. Que faço? Há workshops de televisao? Há de haver para os jornalistas, mas eu nao quero ser jornalista, alias, ainda nao sei o que quero, mas teria que ver seguramente com entretenimento. Como pode um jovem como eu, de quem nunca ninguem ouviu falar, que nao conhece ninguem, experimentar fazer televisao? Nao te vou dizer que posso ter valor ou que poderia vir a ser um bom profissional, nao faço a minima ideia mas o que é certo é que tenho de perseguir este sonho, tenho que o saber. Já agora, para isto nao ser tudo sobre mim, Admiro te do fundo do coraçao. És sem duvida alguma uma enorme inspiraçao para mim, e nota que eu sou arquitecto. Nao é a tua profissao, és tu.Um muito obrigado meu bom Herman, Manuel Feijao

P.S.- Joana, por favor faz chegar este e-mail ao Herman. Nao conheço outra forma de o contactar. Ja agora, nao tenho muita vontade que a ponhas no blog. Um muito obrigado para ti. Beijos

 

Manuel, a tua inquietação é tipica. 900 em cada mil cidadãos gostavam de estar à frente das camaras, por isso é que os “reality” e os concursos têm tanto sucesso. Só o conseguem os muito talentosos, e/ou os muito teimosos. A sorte também conta. Pode ser que um dia te saia um Euromilhões artístico, às vezes acontece...

 

Olá. Adorei rever a roda da sorte, como já disse no Chat. Sou um grande Fã do Herman José. E hoje vim a procura de algum site onde, de alguma forma pudesse comunicar com o Herman, para lhe pedir um favor. Ele hoje cantarolou uma musica no programa (algo como "o pai foi trabalhar..."). Seria possível obter a letra completa? Agradeço a atenção. António Costa

 

Será a letra do “Senhor Natal” do grande António Severino ?

 

Roubei, mas quero devolver o roubo

Não me mande prender eu vou contar

Era homem honesto e do povo

E por meus filhos tive de roubar

 

Com tres filhos pequenos fiquei só

A mãe despareceu sem mais voltar

Oiço os outros dizerem temos dó

Mas eu é que trabalho para lhe dar

 

Ganhava para meus filhos muito mal

E disse-me o mais velho cheio de fé

‘Paizinho vai dizer ao Pai Natal

Que passe pela nossa chaminé’

 

Senhor na sua casa então furtei

Brinquedos para por no sapatinho

No dia de Natal eu só chorei

Mas dei grande alegria aos meus filhinhos

 

E o bondoso senhor não me prendeu

E disse ‘venha todos os Natais

Não roube mais brinquedos dou-lhps eu

Que os filhos não pagam erros dos pais !’

 

É que se for a outra, a que começa “o pai foi pó trabalho”, é picante demais para ser publicada ! J

 

Meu querido Herman, dou-lhe os meus parabens e desejo-lhe toda a sorte para o seu novo programa a "roda da sorte". Desde já lhe comunico que eu e a minha familia seremos espectadores assiduos de mais esta etapa... e para hoje muita ME____. Beijos cheios de força desta sua admiradora, Sónia Meira

 

Obrigado Sónia, pelos vistos tu e a tua familia não chegaram para conquistar os “mínimos olímpicos” para que continuassemos no ar ! Beijos !

 

Caro Herman (querida Joana), Quando vou ali ao Peninsular, uma confeitaria da Rotunda da Boavista, que certamente conhece das suas andanças por cá, lanchar todos os dias, e  com uma colega, de vez em quando, por vezes, ou eu ou ela mandamos uma mensagem assim: "vai à missa?". Trata-se da "missa das 5", aqui o lanche da tarde, parafraseando "a missa das 7", que o Artur Semedo chamava ao ritual de assistir à sua Roda da Sorte daquele tempo. Achava bonito, guardei-o para mim, e sirvo-me do mesmo paralelismo. Também conto muitas vezes, a propósito de concursos e de concorrentes em televisão, aquele caso da sua concorrente que raciocinava (deduzia...) assim, perante a charada (numa tempo em que a solução estava numa figura mediática, o ministro das finanças, Miguel Beleza!). O quadro das combinações de letras apresentava-se no seguinte estádio: "MIGUEL B...L...ZA". Então? As letras que faltam? O que lhe parece?"....... MIGUEL...... BILUZA!". Não,,,".........MIGUEL.......BALIZA". E perdeu..E ficou por aí...E fiquei incrédulo com o que acabava de ver...E era uma senhora com ar de quem não teria problemas... com tal problema. Acho uma história delíciosa, quase inverosímil, mas verdadeira, que eu conto até hoje. E que aconteceu consigo. Bom regresso do programa. Um abraço. Cândido Lima

 

É verdade Cândido. E também o teu nome me dá uma certa nostalgia da bela prestação do nosso Cândido Mota, de quem senti muita falta nesta nova edição...

 

Bom dia Joana, Eu suponho que receba este tipo de pedidos constantemente e calculo que seja difícil geri-los. Pergunto-lhe ainda assim se há possibilidade de se arranjar um modo de eu me encontrar com o Herman para lhe mostrar o que faço. Tenho há muito o hábito de escrever e sinto-me capaz de escrever em qualquer género, qualquer coisa. Pode ver alguns exemplos do que faço no meu blog www.segundogumexxl.blogs.sapo.pt. Ai encontrará pensamentos, reflexoes, poesia, cartoons, textos satíricos, de viagens, sobre cinema, letras de músicas que fiz em inglês, etc., todos divididos por tags, consoante o tema. Gostaria de escrever para o Herman e creio que sou capaz de obter bons resultados. Gostaria de conseguir viver a criar, porque é nisso que penso 24 horas por dia, é nisso que me vejo valor e é isso que para mim faz sentido. Sinto-me porém numa espécie de encruzilhada e preciso de alguém que acredite em mim e no que faço. Acredito que o Herman pode ser essa pessoa. Obrigado pela atençao e paciencia, Miguel Ferreira.

 

Caro Miguel, assim que invente maneira de esticar os meus dias para 48 horas, arranjo tempo para te dar apoio. Até lá, teremos de ficar por aqui ! Força nesse futuro !

 

Caro Herman: Muito obrigada por tanto que já nos fez rir.Voltou igual a si próprio na Roda da Sorte.Vi ontem e adorei as "tiradas" em Alemão.Agradecia que fizesse um favor à gente jovem deste país:use e abuse da língua alemã no seu programa,é a melhor motivação que pode dar para que se aprenda mais Alemão em Portugal.Cante,fale,conte curiosidades e anedotas em Alemão.

Fátima Pais,professora de Alemão BITTE ! Já agora: Was heisst IKEA ?IDIOTEN KAUFEN EINFACH ALLES (STIMMT NICHT,KLINGT ABER GUT)

Geht ein Skelett zum Arzt: Herr Doktor,warum denn so früh ?

Arzt:Warum denn so spät ?

Lembre-se da sua aula com o seu Assistente Nikolaus(Breyner) e da outra:

Die Spanier lieben die Portugiesen

Die Spanier lieben die portugiesischen Fische ......

Que tal Serafim Saudade versão alemã ? E o seu delicioso Bürgermeister de Gelsenkirchen? Também podé fazerrr um Estévés á lemão,com sotaque da Baviera

 

Está combinado ! Enquanto puder, levarão com o “Küss Mich Nicht Nur Einmal” e outras pérolas !

 

Olá “Joana Herman”, O meu nome é Fernando, tenho 36 anos, e ontem mesmo gravei um dos programas da roda da sorte com o Herman. Claro que adorei, não podia ser de outra maneira mesmo. Na entrevista que fiz para o programa uma das coisas que falei foi o meu gosto enorme pelo humor. Já tentei fazer stand up comedy, escrevi alguns textos, acompanho muito de perto o Herman, o gato fedorento, o levanta-te e ri quando havia, e sinto que esse era o mundo que eu gostava de viver. Gostava de ter tido oportunidade de falar um pouco com o Herman sobre isto, nomeadamente sobre a possibilidade de fazer alguns textos humorísticos que pudessem ser aproveitados. Talvez ate o meu jeito para a escrita humorística seja irrelevante, limitado, simplório… no entanto não gostaria de morrer sem ter a certeza que o meu sonho de fazer parte do humor nacional não pode ser realizado… e… quem melhor do que o Herman para me dizer que eu não tenho jeito, ou eventualmente que ate talvez tenha algum jeitozito… Era isso que ontem eu queria falar com ele, mas como a oportunidade não se proporcionou, e como eu também não quis fazer o papel do “chato”, acabei por não dizer nada. Talvez por aqui, onde pelo menos as coisas podem ser vistas com tempo, haja essa possibilidade. E no fundo, o que eu pretendia, era saber se o Herman pode “gastar” 10 ou 15 minutos a ler um texto meu sobre qualquer coisa para ver se eu posso entrar neste mundo que me fascina ou se o melhor é dedicar-me á pesca… É possível esta situação? Não sei quais os “moldes”, se é que os há… se o Herman propõe um tema, se dá alguma indicação, se me limito a enviar qualquer coisa e depois ele vê…. Agradecia imenso estes “15 minutos de fama”… Cumprimentos, Fernando Coelho

 

Fernando, se as coisas fossem assim tão simples... Como é que se põe em papel o “silly walk” dos Monty Python ? E com um Vasco Santana de serviço, que fácil que é fazer da frase “Ó Evaristo, tens cá disto ?” uma obra prima da escrita !

 

Bom dia/tarde/noite, Dona Joana/Senhor Herman José (riscar o que não interessa, salvo seja) Nada do que poderei escrever aqui será original. Qualquer que sejam os termos que encontre para elogiar o trabalho que o Herman fez pelo humor nacional já terão sido ditos, escritos de diversas maneiras, e repetidos em centenas de e-mails, cartas, sms's e apertos de mão acompanhados de largos sorrisos nas ruas.  E apesar de encontrar degraus mais complicados ao longo de tantos anos de carreira, é também de louvar a capacidade que o Herman tem, teve e terá, de os ultrapassar à sua maneira. Aqui, também, não conseguirei encontrar palavras. Pelos talentos que lançou, de menor duração nos olhos e ouvidos do povo português mas que para alguns ainda são inesquecíveis, aos que ainda hoje nos fazem rir quase diariamente numa ou outra rubrica e/ou programa. E também pelas personagens que encarnou, justamente referidas em qualquer artigo, conversa ou discussão que se tenha sobre o que de melhor se criou para fazer rir Portugal. Mais uma vez, não consigo arranjar originais elogios. Mas que pergunta é esta então que antecipou mais um e-mail entre tantos que certamente receberá diariamente? Confesso que a mesma que muitas pessoas lhe fazem, outras tantas já lha fizeram e que com toda a certeza uniriam esforços para auxiliar no desenrolar da resposta. A tal pergunta na qual nos esforçamos para tentar imortalizar como podemos os geniais momentos que o Herman nos proporcionou. Ou seja, para quando edições em DVD dos programas icónicos que foram Herman Enciclopédia, ou O Tal Canal? Acredito que dezenas de milhares de cópias seriam vendidas, só nos primeiros dias. E também acredito que muitos de nós ajudariam no que fosse preciso para que esse projecto visse a luz do dia. Li também nas respostas a e-mails dadas anteriormente que é algo que já está em cima da mesa. Consegue dar-me/nos alguma novidade em relação a isso? Peço desculpa pela longa carta, mas agradeço-lhe o tempo dispendido a lê-la. :) As mais sinceras felicidades, Bruno Leão.

 

Caro Bruno, felizmente as tuas previsões estão a concretizar-se. O DVD do Tal Canal é um êxito de vendas, e o “Herman Enciclopédia” vem a caminho na primavera de 2009 !

 

Boa tarde! O meu nome é Vitor, tenho 28 anos e posso dizer que cresci a rir consigo! Durante anos a televisão foi minha companhia e os seus programas momentos altos do meu dia a dia. De tantos e tantos sucessos nunca me poderei esquecer do "Herman enciclopédia" , do "Tal Canal", do "Humor de Perdição", dos hilariantes finais de ano, etc, etc... (e muito etc...). E é neste mar de recordações que surge a Roda da Sorte, há muitos anos na RTP... Memórias da minha adolescência... O correr para casa no último programa para não perder a destruição da montra de prémios, as saudosos momentos musicais, as brincadeiras com a Rute Rita, aquele programa em que o ar condicionado se avariou e um regador foi solução para os problemas... Tantas mas tantas memórias! E é desta forma que venho dar-lhe os parabéns por voltar com a Roda da Sorte! E devo dizer que até agora estou surpreendido: Certo é que o Herman no Chamar a Música, por exemplo, demonstrou estar novamente a mostrar aqueles momentos de grande loucura que dão colorido às minhas memórias de infância, mas estava longe de imaginar o que iria acontecer na re-edição deste concurso histórico. O Herman da Roda da Sorte parece o Herman da Roda da Sorte da década de 90! Os momentos de humor, os ataques de uma loucura humorística que nos divertem, que nos dão aquela boa disposição ao final de uma tarde de trabalho. Onde um concurso com um formato tão simples, adquire outra dimensão com aquilo que o rodeia! É tão bom ver um programa sem estar à espera de minuto seguinte acontecer algo de inesperado e podermos largar uma salutar gargalhada! Por fim uma pergunta, agradecendo a atenção que dispensou a estas linhas: Qual o segredo do Herman na Roda da Sorte? Uma paixão muito grande pelo programa em si, o sentir que neste programa se pode libertar e ir por aí fora sem ninguém o parar... :) , ser simplesmente o Herman ou outro motivo? Um grande bem haja e um Forte Abraço!

 

Caro Vitor, o segredo era usar a Roda como uma folha em branco, e ir “desenhando” os disparates à medida da inspiração. Foram quatro meses deliciosos.

 

Boa tarde, O meu nome é Sílvia Figueiredo, moro nas Caldas da Rainha, quero dizer que sou uma daquelas pessoas que cresceu a ver o Herman na TV e a absorver “religiosamente” tudo o que ele fez, faço orgulhosamente portanto parte da Geração Herman José. Por tudo isto e pela pessoa que o Herman é, quero dar os PARABÉNS a este grande Senhor pelo programa Chamar a Musica que tenho muita pena que esteja a terminar e felicita-lo por ter reanimado a Roda da Sorte que com muita alegria minha não só me cativa como já cativa também a minha filha Laura que tem 4 anos e que começa a despertar o interesse pelas letras e este programa é “ouro sobre azul”. Nunca na vida concorri a um programa de TV mas desta vez foi mais forte que eu e tive mesmo de mandar um SMS para tentar a minha sorte na Roda da Sorte, o dinheiro claro que é importante, mas ter a oportunidade de estar perto do “ verdadeiro artista” essa não há dinheiro que pague. Tudo de bom, um beijo grande da Sílvia

 

Bela Sílvia, a sua Laura terá a partir de Janeiro o “Nós Por Cá” com a Conceição Lino para que se habitue aos problemas das vilas e aldeias portuguesas ! As letras foram a enterrar. Mas foi bom enquanto durou ! Beijos !

 

Olá eu gostava de o felicitar pelo seu novo concurso e em especial o de hoje com ana malhoa e os anjos  espetacularrrrr so tenho pena que em vez de tarem a dar outra vez camilo em sarilhos pessoa que admiro mas basta de camilo ponham a dar a roda da sorte em horario nobre  queria era mandar este email para a sic nao consigo o endereço de la. muitos beijos tio herman es o maior!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Elisabete

 

Bela Elisabete, pode desabafar para o atendimento@sic.pt obrigado pelo carinho.

 

Bom dia, vi , há tempos uma receita de tortillas mexicanas onde diz para usar masaharina, ou massaharina. Imagino que seja uma mistura mexicana de farinha com milho... mas não saberia dizer o quê; Se não existe isso no Brasil, como poderei substituir? Alguma ideia? Outra coisa , um amigo uma vez me deu uma receita de um creme para comer com pão, cujnos ingredientes eram: queijo ralado, pão velho, azeite, muita pimenta vermelha, e tomates... dizia ele que até as crianças comem isso com pão, não sei se é do México, Venezuela, Colombia... mas é algo muito comum no Peru, Pelo menos. Alguma ideia? Obrigada Neuza

 

Bela Neuza, a cozinha brasileira está cheia de coisas deliciosas ! E a masa harina pode ser substituida por farinha de milho.

 


Este Homem não é do Norte Carago:

publicado por Joana às 17:02 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De Mafalda a 12 de Janeiro de 2009 às 10:30
Grande Herlander! Passo muitas vezes por aqui mas nunca comento que sou daquelas que lê e passa mas faz que tá quieta e morta. Mas não é só aqui é em todos os blogs deixa lá. Mato-me a rir com as coisas que por aqui se vê e Lê e é com muito agrado que revejo a primeira edição da roda da sorte (na altura eu ainda era pitititi).
Mas prontes, o que me leva a comentar, é tão somente um acto de pura nostalgia, de ... de... olha nem sei.
Lebro-me de ser pequenita (5,6 anos) aqui nesta terrinha quase metida no Alentejo e a minha mãe andar por casa a cantarolar um fado que nunca esqueci a primeira quadra
"Roubei, mas quero devolver o roubo
Não me mande prender eu vou contar
Era homem honesto e do povo
E por meus filhos tive de roubar"
Não fazia ideia de quem cantava ou de como se chamava o fado (Setubal tem vergonha de mim neste momento).
Apesar de o fado não ser muito o meu género (tb não tenho um mas muitos), gosto de Amália. Gosto muito.
Portantos.... Agradeço do fundo do coração teres trazido até mim, aquela que fui, aquela que era a minha mãe e um bocadinho da minha infância.
Continua... Sempre. Que serás sempre único e especial.
Beijitos
Mafalda


De Renata Figueiredo a 17 de Fevereiro de 2010 às 20:33
Olá Herman!
Quando é que você vai ao Brasil fazer um evento de culinária????
Grande abraço!


De Anónimo a 28 de Fevereiro de 2010 às 21:40
Estimado professor Hermano:
Ante todo peso desculpa por meu mal portugués , mas sou espanhola e fico não à muito por estas belas terras que com vôçe estou a aprender a amar, eu acho que vôçé com a sua inteligença poderia ler perfeitamente meu espanhol, mas eu quero fazer um esforço por escrever portuguès para voçê </a>
Recentemente o meu marido (um portuguès ) que save que gosto muito da historia e por meu trabalho em Espanha, ( guia turística) me ofreció sua colecção da historia de Portugal, fiquei absolutamente encantada com sua obra, sua intervenção..... não há palavras para expressar o magnifica que ela é, mas meu maior desejo seria conhecer ao senhor e dar pessoalmente os parebems , e uma petição, eu gostava imensso para voçe fazer uma cronica da historia da Espanha igual a de Portugal, embora seja em portugués , e verdade que ja isso se fiz em Espanha mas nunca como voçê </a>o faria, .
Tenho 51 anos, por meu trabalho conhecí muitas pessoas mas só conheci uma em toda minha vida que narrara as coisas como vôçè meu avô, voçê </a>lega a mente e coração da gente, e desde o mais profundo do meu mando um abraço e espero ansiosa sua resposta.
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Estimado professor Hermano: <BR>Ante todo peso desculpa por meu mal portugués , mas sou espanhola e fico não à muito por estas belas terras que com vôçe estou a aprender a amar, eu acho que vôçé com a sua inteligença poderia ler perfeitamente meu espanhol, mas eu quero fazer um esforço por escrever portuguès para voçê </A><BR>Recentemente o meu marido (um portuguès ) que save que gosto muito da historia e por meu trabalho em Espanha, ( guia turística) me ofreció sua colecção da historia de Portugal, fiquei absolutamente encantada com sua obra, sua intervenção..... não há palavras para expressar o magnifica que ela é, mas meu maior desejo seria conhecer ao senhor e dar pessoalmente os parebems , e uma petição, eu gostava imensso para voçe fazer uma cronica da historia da Espanha igual a de Portugal, embora seja em portugués , e verdade que ja isso se fiz em Espanha mas nunca como voçê </A>o faria, . <BR>Tenho 51 anos, por meu trabalho conhecí muitas pessoas mas só conheci uma em toda minha vida que narrara as coisas como vôçè meu avô, voçê </A>lega a mente e coração da gente, e desde o mais profundo do meu mando um abraço e espero ansiosa sua resposta. <BR class=incorrect <a name="incorrect">con</A> mis melhores desejos Valentina


De Rosa Nunes a 30 de Junho de 2010 às 14:48
Querido Herman, tomo a liberdade de o tratar assim pois desde sempre me lembro de si a entrar em minha casa nos serões onde a familia se juntava para assistirmos aos espectaculares programas que fazia e faz, belos serões. Por isso quero lhe agradecer por todos esses bons momentos e por tudo aquilo que sem querer me ensinou e que hoje em dia ponho em prática nos meus pequenos teatros amadores, o pessoal gosta ;). Agradecer-lhe também pela rica pessoa que é, Portugal precisa de pessoas como o senhor, cultas, profissionais, inteligentes...
Não importa o canal em que trabalha um bom profissional é bom profissional em qualquer lado. É por isso que continuarei a acompanhar a sua carreira com todo o gosto e orgulho.
Com os votos das maiores felicidades.
Rosa Nunes


De ultimodosprofetas a 21 de Julho de 2010 às 09:15
Caro Herman. em todos estes anos de trabalho lembrando o seu inicio e onde se encontra hoje...veio a meu pensamento as pessoas que marcou, os risos que criou na face de mtos e pessoas que ate hoje nao esquecem esses momentos marcantes que continuam ate hoje... Isso e o que mais tem de valor meu amigo. Sei que nao e dificil a fama mas tambem tem coisas boas. A fama realmente nos leva a um patamar financeiro maior mas o que me alegra em si e saber que no final da sua vida pessoas vao se lembrar do Herman pelo que era e nao o que tinha. bom trabalho e forca...um abraco de mais um que nao esquece noites bem passadas na companhia do Herman.
PS> Obrigado pela sua visita ao luxemburgo foi bom.


De ricardo a 23 de Julho de 2010 às 00:28
Olá Herman, poderá dizer-me em que programa e ano (a memória já não é a mesma;) ) entrevistou o grupo Kane e o músico Jamie Walters? Será que existem por aí alguns links para visualizar essas entrevistas e as actuações ao vivo? Apesar de não me lembrar do nome do programa, seguia-o sempre, adorava pela qualidade e diversidade dos entrevistados. E do apresentador, claro! Obrigado. Ricardo.


De Rogerio de Oliveira a 1 de Agosto de 2010 às 15:10
Ola Herman,como sempre, e sempre atento a tudo que o melhor humorista portugues faz para alegrar este Portugal tristemente governado.A razao deste comentario uma cronica na revista do JN do dia 31/07/2010 sobre as suas preferençias de leituras de verao que e uma excelente escolha. O que me despertou mais a atençao foi o seu gosto de nas ferias nao dispensar o seu bronzeador fetiche Australian Gold que diz so ser vendido no USA. A sua escolha e excelente, na verdade a Australian Gold e o melhor bronzeador SPF no mundo e aqui em Portugal nos somos os representantes exclusivos da Australian Gold, por isso quando quizer estamos ao seu dispor para este SPF de "top" AUSTRALIA GOLD


De Anónimo a 7 de Agosto de 2010 às 03:25
Prezado Herman,

Apenas venho aqui demonstrar a minha admiração pelo seu trabalho e todo o seu extraordinário percurso profissional. Naturalmente fã!
Na verdade, teria o maior gosto de lhe oferecer uma pequena, mas bonita, oferta presencial, apenas como forma de expressar a minha empatia. Geralmente nós, (cidadãos anónimos) temos uma vincada ideia da intangibilidade das figuras públicas, eu vejo-os para além da enorme e reconhecida capacidade de influência social, como pessoas. Humanas sobretudo. Seria possivel ou é apenas um sonho meu?

Um abraço com admiração,
da Carla


De Francisco a 16 de Novembro de 2010 às 21:59
Só um génio como o Herman, além da sua genialidade como actor e humorista, é que podia nos seus programas de "Talk Show" por a sua orquestra a interpretar os meus dois músicos preferidos: Jimi Hendrix e a sua Band of Gypsys-"We gotta live together", e Frank Zappa-"I´m the slime".
Um grande abraço, Herman.


De Joana a 7 de Dezembro de 2010 às 20:02
Queria fazer uma pergunta ao Herman mas não sei como, alguém me pode ajudar por favor


Comentar post

CONTACTOS PROFISSIONAIS
susana.silva@hermanias.pt


email do blog : joanaherman@gmail.com

Facebook


Página feita pela :
HERMAN AO VIVO


Anunciozinho Bom


Quando um gajo não pesquisa, é muita complicado
 
Livro - As Melhores Anedotas do Herman
CD - Adeus Vou Ali Já Venho
DVD - Herman Enciclopédia
DVD - O Tal Canal
DVD - Hermanias Especial Fim de Ano
Livro - As Eternas Anedotas do Herman
DVD - Crime na Pensão Estrelinha
Herman


O Verdadeiro Artista


El Grande Criador de Toda a Música Ró

Get the Flash Player to see this player.

Ó prás novidades tão jeitosas
Letse Luque Eta Treila
online
Desenvolvimento de sites
Desenvolvimento de sites
design por isa costa

Blog de fã dedicado a todo o trabalho de
Herman José