InicioBiografiaEspetáculosHerman RespondeEntrevistasVídeosFotosChatFãs
Quinta-feira, 15 de Novembro de 2007
Respostas do Herman - Parte 2

Vi a sua entrevista na RTP agora,tinha de ensaiar para uma audição e não ensaiei porque fiquei presa ao visor pois estava você e o Baião,Rueff,Tordo, entre outros que merecem toda a minha admiração e respeito eterno! Tenho 26 anos e tenho cantado aqui e ali,podia ter gravado um disco,e ter sido mais uma daquelas que aparece e desaparece! Fui elogiada por muitos que considero "gente que percebe da coisa artística". Mas sinto uma mágoa,e angústia,e digo isto com uma  lágrima no canto do olho,não choro por tudo e por nada,mas quando penso no que sinto por si o enorme respeito e admiração sem limite e eternamente o vou adorar,nos momentos maus,porque nos momentos bons toda a gente o adora! A sua mãe é maravilhosa,vi-a a falar de si na RTP. Pode até pensar que sou maluca,mas sou assumidamente uma maluca saudável como diz o meu namorado Pedro, adorava que me ouvisse cantar,nem que seja só uma vez na vida,canto desde tudo,tanta música que poderia cantar,talvez Marillion "Lavender" ou Cock Robin "When your heart is weak",ou Nick Cave,Neil Diamond,tantos... O MEU SONHO ERA FAZER UM DUETO CONSIGO! Nunca quis expor a minha vida e por isso não aceitei convites para gravar cd,adorava estudar música em  Londres,e ensinar a jovens e crianças pobres gratuitamente,para tirá-las da rua,enfim... tantos sonhos! Envie-me um email e dou-lhe o meu número telemóvel,pois sou de Barcelos e quando pude ir a Lisboa tentei entrar no Café Café mas estava cheio,e só tinha aquela oportunidade,o dinheiro é pouco,a saúde também nao é muita,por isso nao dá pra ir a Lisboa sempre,e quando vou é pra cantar em algum lado e tenho de me vir embora,devido a outros compromissos aqui no Norte! Provavelmente jamais vai ler este email,vai ser mais uma tentativa falhada de o poder conhecer pessoalmente,etc... Mas tentei pelo menos! Eu estou aqui para o que precisar desde sempre e para sempre,Herman! Borboleta.

 

Borboleta: não desistas do teu sonho. Parafraseando Santana Lopes “eu vou andar por aí”… O Pais é tão pequeno, que ainda havemos de nos cruzar. Já agora, como és borboleta, recomendo-te um grande filme: Butterfly Effect com o Ashton Kutcher.

 

Olá Hermam, sou um fã teu, e estou triste como a sic te tem tratado, nao achas que está na altura de teres uma reuniao com o José Eduardo Moniz para ires para a TVI.Até porque segundo sei está tudo preparado para te receber na TVI. E DEPOIS TENS A Aprovaçao da Manuela Moura Guedes. E lembro de um confronto historico, entre voce e a Julia Pinheiro no circo das celebridades e voce ganho-lhe com aloguma margem no dia de estreia... Outro dos motivos é porque penso que a TVI é o melhor canal e so lhe falta uma estrela Voce. Nem que seje só por um ano passe pela TVI. O meu maior abraço para o pai do humor televisivo em Portugal. Ah e o Hora H nao tem audiencias graça a SIC porque a sic tem Penim e Teresa. Espero no dia um ser abertura do Jornal Nacional da TVI. mil beijos Herman TVI. Diogo Santarém

 

Caro Diogo, já vi que a TVI tem aí um fã valente, mas para ser sincero, não acho que o meu humor tenha cabimento na sua programação. Numa coisa tens razão: o respeito e admiração que eu e o José Eduardo Moniz temos um pelo outro, são grandes e inabaláveis. Talvez por isso o nosso reencontro profissional venha a ser uma inevitabilidade - não forçosamente na TVI. 

 

"Tio" Herman: Posso dizer que desde muito novo(também só tenho 27 anos!) que sou seu fã!Tenho todos os programas do Herman Enciclopédia gravados em VHS.Tal como os Herman 98 e alguns outros programas "especiais"!Sempre tentei ir aos estudios para me sentir mais próximo daquele que sinto ser o maior e o mais influente humorista português!Até chegava a levar cartazes(um deles a dizer "eu é mais bolos...")para ter a oportunidade do Xôr Herlander se "meter" comigo!Tento ver sempre o Hora H e siceramente não sinto que fique atrás de muitos outros programas seus!Desde já agradeço a possibilidade de me dirigir directamente ao Sr.Herman José! PS:Que saudades de personagens antigas(que vejo que estão a voltar na Hora H) e de certas frases que ficaram para a história:"foge para casa da mamã";"eu é mais bolos!";"chato és tu e a vaca da tua mãe,oh chinês!!(num sketch onde se entrevistava um realizador chinês)";...and "so ione and so ione"!Obrigado pela constante boa disposição e disparates...Tiago Dias.

 

Tiago, das coisas que tu te lembras… De chorar a rir o José Pedro Gomes no Casino Royal a mandar a São José Lapa “para casa da mamã” um milhão de vezes ! Garanto-te que faltam “um milhão de gargalhadas” até à minha reforma.

 

Ao Herman: Não se pode ser feliz, todos os dias, é verdade, mas dias em que nos sentimos muito tristes, os meus são poucos, embora quando são, são mesmos tristes, temo, que o Herman está a perguntar a si mesmo “porque eu estou a ler isto”. Mais uma vez digo quem sou, o rapaz, com 15 anos, que mora para os lados de Alcobaça, vi o Herman em Portimão no espectáculo do festival da sardinha. Mas escrevi aquela introdução, 1º porque o Herman quando assinou o meu livro das suas receitas disse-me: “olha que isto é a sério”, eu como me deu a sua amizade, eu decidi levar a sério, escrevi um pensamento. Mas fico triste por não ter participado na visita aos estúdios do Hora H, embora convidado, foi uma oportunidade que perdi por falta de apoio para chegar a Lisboa nesse dia, sem alguém fazer um sacrifício por mim e fazer desse dia uns dos melhores que passaria, mas como o Herman disse: “ aquela carola não para”, sobre a Joana, a fiel intermediária, espero que não pare mesmo para ter outra possibilidade, quem saberá. Sinto que devo dizer ao Herman José que cada vez mais o admiro e que me faz sonhar muito… por um lado é bom, pelo menos com 15 anos, convém sonhar agora, que mais tarde não consiga. Mais uma vez digo e sublinho o Herman e para mim uma referência… não sei, se uns parabéns de um perdido rapaz interessam, mas Parabéns, Edgar Félix

 

Edgar, não tenhas pressa… Eu não fujo, e a Joana também não. Assim que sentires que a tua vida te permite uma saltada até Lisboa, combinamos uma visita ao estúdio ou aos Bastidores do Café Café para assistires ao meu espectáculo ! Era o que me faltava, prescindir de um fã com a tua qualidade ! Quem é que me garante que não chegues a director de programas daqui a mais quinze anos ? Um abraço apertado !

 

Herman, meu querido Herman, não acha que a televisão portuguesa dá para explorar um bocadinho mais do que o que faz no CNN. Arrisque, seja corajoso como mostrou ser. Que mal tem não agradar ao público portugues, se este foi sempre o primeiro a atirar a pedra. Aqueles que verdadeiramnte o ama sabem, e querem, ver mais daquilo que sempre foi, um "puxa saco" da sociedade portuguesa, uma pessoa que, contra todas as correntes, se mostrou um forte contestatário desta terrinha de gente pequinina. Bora lá fazer humor a sério, sem temer retaliações de terceiros. É ai que reside o seu verdadeiro talento, troçar e encantar, enquanto as línguas dos pilares da sabedoria televisiva dizem o pior daquilo que faz, e você, como guerreiro que é, retalia ao melhor nível. Peço-lhe, volte a iluminar aqueles que sempre o amaram, bata com o pé e diga chega, não é assim que funciono. Você é um homem que adora viver e que viver muito tempo. É cedo para baixar os braços, sabia? Você tem poder para alertar as pessoas da pequenez deste nosso país. eu sei que é pitoresco e encantador, mas, por favor, a tacanhês tem limites. Ordas de jornais com casos de roubos, meninas, passarinho e passarinhas, casas pias, ripipim. Comentadores idiotas que soltam bujardas vazias nos programas da manhã, os próprios programas da manhã. Há sempre as versões mais intelectuais do tertulia cor de rosa, na sic noticias (eixo do mal e quadratura do circulo), mas não perdem aquele caractér de má língua e de chafurdar na vida alheia, tão ao gosto do português.  Campanhas antitabágicas, falar em bom português e lições do bom uso da energia e conservação do ambiente, quem está em todos, notro amour Diogo Infante, o insuportável. Bem, não vou maçá-lo com as minha acidez (sou pior do que azeite puro). Abraço, beijo, linguado, e todas as formas carinhosas que existem para se despedir duma pessoa. Paulo .Ps. Desculpe se sou um monco atrasado mental . paulo ribeiro 

 

Caro Paulo, da última vez que fui corajoso, desabrido e ácido nos comentários a um processo mal conduzido, fui arrastado para o mesmo, sem provas, nem datas, nem coisa alguma, e “ofereceram-me” o estatuo de arguido, esse “privilégio” tão português que nos dá o “direito” de não poder falar ! (Como se fazia de resto antes do 25 de Abril para calar os opositores ao regime.) Ainda estou a recuperar do choque e da surpresa. Foi só há quase quatro anos. Deleguei a coragem de dizer tudo nos Gato - mas já os avisei que o estado português ainda não aprendeu a lidar com o conceito de “liberdade de expressão”. Os rapazes são fortes, e estão preparados para a “pancada”. Não duvides que a terão a seu devido tempo.

 

Olá! não sei se este e-mail irá chegar ao conhecimento do verdadeiro artista, meu querido Herman...mas adoraria que perdesse uns minutos do seu valioso tempo a ler-me e peço-lhe, por favor, que o faça chegar ao conhecimento do sr Herman.  Sr Herman,  Queria iniciar este monólogo escrito dizendo que o adoro...desde sempre...embora o sempre não seja assim muito tempo porque tenho 25 anos. O Herman foi a minha paixão da adolescência, o meu amor platónico, o meu sonho! Enquanto as minhas amigas vibravam com os actores do Beverly Hills eu sonhava consigo...como seria fantástico estar perto de si. Elas coleccionavam posters e cromos e eu VHS (tenho 64!) de todas as suas séries....gravados todos os herman enciclopédia, todos os herman 98 e 99 todos os programas para os quais era convidado...aquele fantástico "Com peso e medida"!!! Programas que vi, que revi, que revejo e cujas rábulas sei de cor...cada fala. Quase arriscaria a dizer, se me permite o atrevimento, que poderia escolher uma qualquer cena sua que eu contracenaria sem errar uma única fala. O Herman foi a minha fonte de inspiração, tudo o que gostaria de ser e de saber estava encerrado, concentrado em si. Neste momento sei que a minha principal fonte de cultura, de interesse pelo saber foi o Herman...foi o Herman que me "apresentou" Ary dos Santos poeta que eu amo, foi o Herman que me falou de cidades, de culturas que felizmente aos poucos vou conhecendo agora...foi o Herman que me mostrou Diana Krall há tanto tempo...foi o Herman que me deslumbrava com conhecimento sobre coisas tão díspares...foi o Herman que me deixou boquiaberta com o inglês, o francês, o alemão, o espanhol, alternados de uma forma assombrosa...e tantos outros... tanta coisa! Só imaginava e ainda hoje o faço....como será fantástico ouvi-lo...passar um tempo deliciada a ouvi-lo, a beber saber, inteligência, bom humor, verticalidade, integridade. Admiro o Herman de hoje porque o de hoje é o mesmo de há 10, 20, 30 anos atrás, com a mesma autenticidade, com a mesma verdade e transparência que eu sempre conheci e reconheci. Por incrível que pareça e por mais que lhe soe a absurdo nunca tentei "aproximar-me" de si, nunca quis ir à gravação de um programa, ir ao Café Café ou aos Bastidores. Quando caminho na marina de Vilamoura tenho medo de por uma acaso me cruzar consigo...a única coisa a que não resisti foi à sua estreia no regresso aos palcos na queima das fitas do Porto. Porquê? Porque era no tumulto, na confusão, não teria como chegar a si...como perder a dignidade, sim...é isso que temo...não estar à altura de estar perto de si...de não me saber comportar, de exagerar na manifestação do amor, do respeito, da admiração profunda...e eu tenho profundo horror pelo ridículo (principalmente quando é meu....)! A verdade é essa, tão simples: não sei como me comportaria se estivesse perto de si! Fiz, faço figuras ridículas quando o vejo na televisão...mas só eu é que assisto :-) Chorei baba e ranho sozinha quando cantou a música de despedida na RTP ("Adeus, adeus casa da mãe..."), "odiei" as jovens que você puxou para o palco no espectáculo da queima das fitas no Porto (uma deles levou de brinde um beijo seu)...enfim... Eu sou do Norte, de Fafe, e por um destes acasos improváveis estive há dias um bom tempo a conversar com o sr Mário Martins (ex-produtor da Valentim de Carvalho que conheci devido à minha profissão) sobre Carlos Paião e inevitavelmente falámos em si e no espectáculo que veio fazer a Celorico de Basto. Fiquei maravilhada a ouvi-lo também, senti o Herman pertinho...entende?! Como um dia lhe cantou a D. Maria Rueff... "Eu não sei se este caso tem para ti algum valor Sabes bem, não há mais ninguém, foste o meu primeiro amor Este caso feliz, foi um caso que eu quis, fosse um caso só de amor! Podias perder a graça, a audiência a fama ou a fortuna que um amor como o meu nunca passa a paixão, como esta há só uma!!!!".... e continua, toda a letra espelha o que sinto...lá está... Rosa Lobato de Faria...mais uma apresentação feita por si! Bem...já me alonguei de mais! Faria de mim um ser humano radiante se me desse o privilégio de me responder, de me dizer que leu, que sabe que existo, que por mais voltas que dê a sua vida haverá sempre um amor e uma admiração por si que resistirá....A MINHA!!! Gosto muito de si, beijinho muito grande Ana Luísa PS: por favor, faça mesmo com que este e-mail chegue às mãos do sr Herman.

 

Doce Ana, este foi dos textos mais bonitos que me lembro de ter recebido. Da próxima vez que estejas no meu perímetro, estás intimada a vir ter comigo. A nossa senha ? Basta que me cantes ao ouvido “podia acabar o mundo” e levarás um abraço tão grande que o mais certo é teres de ir para a fisioterapia ! Muitos beijos e obrigado !

 

Olá Herman, gosto muito de ti, pena este ano estar desempregada senão estaria novamente na grande festa do Café Café. Aqui vai a pergunta: Quando volta para a RTP e faz um programa do genero do Parabéns? Beijinho duma grande Fã Maria de Fátima Carmo .

 

Cara Maria, tudo farei para me manter na família SIC. Não gosto de traições. Mas se sentir que deixei de ser útil, o meu próximo passo será o inevitável regresso à RTP, onde deixei tantos e tão bons amigos. O Parabéns tinha virtudes e defeitos. É fácil livrá-lo dos defeitos e anacronismos, e voltar a fazer um programa familiar e abrangente do género que sirva os telespectadores que querem mais do que só novelas e reality shows.

 

Caro Herman, Em primeiro lugar apresento-me: Chamo-me Diogo, tenho 30 anos, sou Engenheiro Civil, nasci e vivo em Coimbra, trabalho no Algarve agora; nesta área está-se um pouco por todo o lado, e eu tenho sido o exemplo claro do “vá para fora cá dentro”, pois já estive em Paços de Ferreira, Torres Novas, e agora Olhão… Estava a ver um documentário teu (desculpa a intimidade, mas custa-me tratar por você alguém que há 20 e tal anos me entra pela casa a dentro…J ) no Biography Channel, e uma sensação estranha, com um misto de alegria e tristeza, saudade e nostalgia, invadiu o meu espírito. Nasci há 30 anos, sou da chamada geração rasca, e habituei-me desde sempre a ver-te na tv, desde o Tal Canal, passando pelo Casino Royal, etc..  Eras tu quem, com a tua graça, amenizava o clima tenso que se instalava em casa cada vez que havia uma discussão. Tu chegavas e tudo acabava ali. Acabaste por moldar comportamentos, condicionar (para melhor) a vida de milhares, ou milhões de portugueses. Incrível o poder que sempre tiveste sobre as pessoas. O teu talento é um dom, quase sobrenatural. Digo claramente que és um dos grandes portugueses dos últimos 30 anos, por tudo o que tens sido capaz de transmitir às pessoas em geral neste cantinho sossegado deste Mundo, cantinho esse que eu orgulhosamente amo.  Por tudo isto, e por muito mais razões que eu, por manifesta falta de jeito para a escrita não consigo transcrever, sinto alguma tristeza por ver a tua alma e o teu orgulho feridos, cada vez que te ouço a falar ultimamente. Não tens de ligar às críticas, nem sequer te importar com aqueles que te querem ver pelas costas. Essas pessoas nada valem quando comparadas contigo, e é assim que as tens de ver, como pessoas menores. Porque aquilo que tu já fizeste por todos nós não tem igual, não tem preço, não tem hipótese de alguma vez vir a ser alcançado. E acredita, há milhares de portugueses que, como eu, te estão infinitamente gratos por tudo o que nos tens dado, pela tua contribuição para a nossa felicidade. Continua, não pares, não te chateies, ri, faz rir, vive a vida que ela é curta (devíamos viver 400 anos, não era? J ) MUITO OBRiGADO! Grande abraço, Diogo Lucas Pires.

 

Caro Diogo, até acredito que os “bons” em Portugal sejam em muito maior número que os “maus”. Só que os “maus” exercem em “full time”, e têm a capacidade inimputável de - em certos cargos - destruir vidas.


Este Homem não é do Norte Carago:

publicado por Joana às 17:30 | link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Comentários:
De blogquidam a 3 de Setembro de 2008 às 22:35
sempre acompanhei o seu trabalho
gosto especialmente do "credo"
o herman faz parte das nossas memórias como a Heidi.
bao sorte...
http://www.asteoriasdequidam.blogspot.com/



De Rita a 28 de Setembro de 2008 às 18:23
Olá, Herman. Não tenho nada de especial para dizer. Só que tenho 33 anos e que me lembro de ser sua fã desde o Hermanias (piquena, ãh?). E é com uma enorme alegria que o vejo na Roda da Sorte - O Regresso. Nunca vejo concursos, e certamente também não veria este, se não fosse pela sua presença (aliás, peço desculpa ao génio iluminado que o inventou , só que sem o Herman, seria mais um programa de caça à palavra... daqueles que dão num canal cujo nome não posso dizer, mas que começa num T, acaba em I e no meio tem um V) mas vejo a Roda da Sorte porque é apresentado pelo grande Herman, que faz a brilhar e até me põe a adivinhar puzzles em voz alta e a chamar nomes aos concorrentes (quando eles merecem). Por isso, Herman acredite que sou sua fã do fundo do coração. Gosto de si como o genial profissional que é e como o ser humano extraordinário que parece ser. O Herman tem um óptimo fundo, um excelente carácter e uma inteligência desenfreada :-) , tudo qualidades que eu admiro. E agora não digo mais nada, que já estou a ficar enjoada com tanto elogio. Tenho de ir ali maltratar alguém, que isto nem parece meu.
Baibai.


Comentar post

CONTACTOS PROFISSIONAIS
susana.silva@hermanias.pt


email do blog : joanaherman@gmail.com

Facebook


Página feita pela :
HERMAN AO VIVO


Anunciozinho Bom


Quando um gajo não pesquisa, é muita complicado
 
Livro - As Melhores Anedotas do Herman
CD - Adeus Vou Ali Já Venho
DVD - Herman Enciclopédia
DVD - O Tal Canal
DVD - Hermanias Especial Fim de Ano
Livro - As Eternas Anedotas do Herman
DVD - Crime na Pensão Estrelinha
Herman


O Verdadeiro Artista


El Grande Criador de Toda a Música Ró

Get the Flash Player to see this player.

Ó prás novidades tão jeitosas
Letse Luque Eta Treila
online
Desenvolvimento de sites
Desenvolvimento de sites
design por isa costa

Blog de fã dedicado a todo o trabalho de
Herman José